Apodi fica fora do decreto mais restritivo do Governo do Estado para conter o avanço da pandemia



A pedido dos prefeitos da área de atuação da Associação dos Municípios do Oeste Potiguar (Amop), o governo do Estado vai editar um decreto com medidas mais restritivas para conter a disseminação do coronavírus na região, segundo ficou acertado em reunião emergencial realizada na tarde de hoje (21).


O decreto regional, que será publicado na edição extra desta sexta-feira terá validade até 06 de junho. As principais medidas, adotadas em consenso na reunião são as seguintes: toque de recolher das 22h às 5h de segunda a sábado e em tempo integral nos domingos e feriados; proibição da venda de bebidas alcoólicas em bares, restaurantes, inclusive em mercearias, mercado, supermercados e similares. Bares, restaurantes e academias não poderão funcionar nesse período.


O presidente da Amop, Rivelino Câmara, disse que a proposta de adoção de medidas mais restritivas e uniformes teve apoio de 36 das 37 prefeituras consultadas. "É um exemplo para o Rio Grande do Norte. O sucesso da iniciativa só depende de nós", destacou Rivelino, que é prefeito de Patu.


Em live, Prefeito de Apodi fala sobre prorrogação do Decreto Municipal


Em uma live de entrevista para a Rádio 98 FM, o prefeito Alan Silveira falou sobre a prorrogação dos Decretos n° 366/2021 e 370/2021 até pelo menos dia 30 de Maio.


Além disso, ele adiantou que o toque de recolher na semana começará às 18 horas, a partir do decreto de prorrogação. E não mais às 20h como era anteriormente.


Apodi tem enfrentado momentos difíceis no combate a Covid-19. Acumulando muitos óbitos nos últimos dias.


3 mortes em menos de 12 horas

A cidade segue em luto e comoção total pois registrou 3 óbitos no dia de hoje, sexta-feira (21), em menos de 12 horas.


A Covid-19 tem feito diversas vítimas no município, atingindo desde pessoas jovens e idosos também.


E aqui, nós do Portal Outro Ponto, nos solidarizamos e enviamos nossos votos de pesar aos familiares de Fernando de Aristides, Débora Sonally e Édson Lyneker.


CONFIRA OS DOCUMENTOS NA ÍNTEGRA:


OFICIO AMOP21052021
.pdf
Download PDF • 1.14MB


0 comentário