Primeira aluna aprovada por cota indígena na UERN pertence à aldeia dos Tapuias Paiacus, de Apodi



Gabriela Cinthia de Oliveira Paiva é a primeira aluna da UERN aprovada na cota destinada para pessoas indígenas. A estudante foi aprovada no Sisu/Uern 2020, para o curso de direito. Gabriela é neta da cacique Lúcia Paiacu Tabajara e será a primeira bacharel em Direito da Aldeia Tapuia Paiacu.


“Sempre tive a intenção de atuar na área da saúde, mas após ingressar no IFRN e tomar conhecimento de tantas outras questões que até então não tinha, depois de conhecer a autora Djamila Ribeiro e seu posicionamento quanto à questão da negritude, participar de debates sociopolíticos e afins, eu percebi o quão delicados são assuntos assim para os indígenas”, afirmou Gabriela, acrescentando que há poucos estudos e suportes burocráticos para os indígenas, mesmo que estejam assegurados constitucionalmente.


Em 31 de janeiro de 2019 o Diário Oficial do Estado do RN (DOE) trouxe a publicação da Lei Nº 10.480/2019, sancionada pela governadora Fátima Bezerra. A lei instituiu as cotas étnico-raciais no sistema de cota social da Uern e o Argumento de Inclusão Regional, que estabeleceu um percentual a mais para quem estudou no Rio Grande do Norte.


FONTE: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

0 comentário