Quase metade dos pacientes internados em leitos críticos de COVID-19 no RN têm menos de 60 anos



O número de pacientes com menos de 60 anos de idade que estão em leitos críticos nos hospitais do Rio Grande do Norte representa atualmente 47,66% de todos os internados.


Os números constam no Regula RN, plataforma que monitora em tempo real as internações e o perfil dos pacientes no estado. Atualmente, 112 pessoas abaixo dos 60 anos estão em leitos críticos. Os idosos são 123 internados.

De acordo com o epidemiologista Ion de Andrade, da UFRN, o crescimento no número de pessoas mais jovens nos leitos de UTI e semi-intensivo foi de 60% nesses dois primeiros meses de 2021.


"O que está acontecendo atualmente é um crescimento acelerado do percentual de jovens nos internamentos. Em 25 de dezembro, nós tínhamos 28,9% dos leitos ocupados por jovens, que nesse caso significam pessoas com menos de 60 anos".

"Hoje esse percentual chega a 48% praticamente. Isso representa um crescimento de mais de 60% em dois meses da participação desses mais jovens na ocupação de leitos".

Segundo o médico epidemiologista Ion de Andrade, dois fatores contribuem para esse atual cenário: a superexposição dos jovens ao vírus, o que facilita o contágio e também a circulação, e as novas variantes.


"Essa cepa nova, a P1 (encontrada em Manaus), tudo leva a crer que produz casos de maior gravidade entre jovens, de forma que essa hipótese também é possível no sentido de que, desde dezembro, em função da chegada de milhares de turistas, nós tenhamos a circulação de um vírus que produz casos mais graves entre jovens", falou.


A facilidade no contágio também é considerada. "Essas novas variantes, de Manaus e do Rio de Janeiro, o que se vê até o momento é que elas têm uma maior transmissibilidade. Transmite entre as pessoas com maior facilidade", diz o médico infectologista Igor Queiroz.

FONTE: G1 RN

0 comentário