UERN recorre ao TJRN com o objetivo de manter a Eleição para Reitoria, mesmo sem voto dos alunos



A atual reitoria da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) decidiu recorrer judicialmente a respeito da liminar concedida pela chapa de oposição, que tinha como uma das alternativas o adiamento das eleições.


O sistema adotado pela Universidade, denominado "SigEleições", implantado para as eleições, apresenta problemas quanto ao cadastro dos estudantes, inviabilizando que muitos estudantes participem das eleições.


Destaque-se que as resoluções que regem o processo eleitoral, não preveem a necessidade de cadastro para a formulação da lista de discentes votantes, quando, sempre foi requisito para discentes votantes, apenas a condição de matriculado na instituição.


A adoção desse tipo de sistema, traz prejuízos para a categoria de estudantes, uma vez que impedidos de participar da escolha da próxima gestão universitária da UERN, ficarão na margem dos processos políticas da Universidade, "sem voz, sem vez e sem direitos", assim foi afirmado pelos Centros Acadêmicos da instituição.

0 comentário